Como ser o 1° colocado na seleção da GOL/LATAM/Azul/… sem decorar nada

O acidente com o Qantas 32 é um ótimo exemplo de como lidar com sobrecarga de informações.

Os 35 alertas que soaram na cabine são como os assuntos de uma prova de seleção (ou da ANAC, ICAO,…).

Todos eles soam ao mesmo tempo na nossa cabeça:

Por onde começar?

Quais conteúdos vão cair?

O que vai realmente fazer a diferença

E o que vai ser uma completa perda de tempo?

A gente até procura essas respostas com quem já fez a prova, pesquisa em fóruns, entra em grupos de estudo…

Mas o máximo que a gente consegue são algumas pistas, algumas dicas.

Independentemente do quanto a gente estuda e se dedica, não dá pra ter certeza de que vamos passar.

Ainda temos que contar com a sorte de não caírem questões sem pé nem cabeça…

De o examinador avaliar bem o nosso conhecimento e experiência de voo…

De a psicóloga ir com a nossa cara…

Cenas da sua entrevista com a psicóloga durante o processo seletivo (To brincando, viu? Rs)

Não dá né.

Precisa haver uma forma de estudar que garanta a aprovação, independentemente do avaliador ou do que cair na prova.

E é ela que eu vou mostrar agora, usando como base as ações e o raciocínio do comandante do Qantas 32.

⚠ Mas antes, um breve alerta. ⚠

O que eu vou mostrar aqui não são diquinhas de prova ou “os X maiores erros que todo piloto comete…”.

Isso você encontra em outros lugares.

O que eu vou mostrar é uma estratégia para você estar sempre no topo da lista, em qualquer prova, com muito mais eficiência, muito menos stress…

… e que funcione 100% das vezes.

(Inclusive, foi graças a ela que eu consegui tirar o ICAO 6 e passar nas três etapas do processo seletivo da Azul.)

Isso é possível porque ela não é baseada em coisas passageiras, como as questões que caíram na última prova ou se o examinador era o cmte. Fulano ou Ciclano.

Ela é baseada em princípios que regem a aviação e o aprendizado humano.

Coisas que não mudam conforme a época ou o examinador.

E para ser o mais eficiente possível, precisamos criar um plano personalizado conforme o seu objetivo (executiva, linha aérea, táxi aéreo…), conhecimento atual, e outros fatores.

Então, não existe uma fórmula mágica do tipo “estude esse livro, faça esses exercícios e você vai virar comandante master da Emirates em 7 dias”.

Eu só consigo prometer que, ao final do processo, se você seguir a estratégia à risca, vai estar sempre entre os primeiros colocados.

Você vai ter que trocar a expectativa de prazo / correria pela certeza da aprovação.

Topa?

Se sim, está na hora de voltar pra cabine.

Copy link